sábado, 2 de junho de 2012

Eros brincalhão.


Quando ela nasceu ele já cantava seu sexto parabéns.
 Quando ela aprendeu a escrever ele já se preocupava com pelos no rosto. 
Quando ela aprendeu o que era arte ele já vivia disso.
 Quando ele descobriu que o amor machuca ela estava desconfiando que era uma mocinha.

Não contente com o tempo
Eros se preocupou com o espaço.

Eram apenas dois mil e tantos quilômetros afinal.

Ele não nasceu em família de posses.
De fato houvera de trabalhar para sustentar sozinho sua casa mais de uma vez.
"Como faço para me livrar dessa maldita distância?"

Ele desconfia que ela realmente o ama,
e ele desconfia que sequer estaria sóbrio, não fosse por ela.

Seis anos é muito tempo agora não é?
Mas quando eu tiver 26 essa distância vai parecer menor;
e quando tiver 36,
e 46
...

Haverá uma próxima vez.
E uma próxima,
e uma próxima
e quantas próximas vezes forem necessárias.

Finalmente um belo dia,
a próxima vez será todos os dias.

Enquanto isso,
saudades...

Nenhum comentário:

Postar um comentário