quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Também sinto.


Acordei sozinha, suja e triste, olhei ao redor e ela já havia ido embora, - aquela canalha -. Prendi os cabelos deixando um cacho sobrar em frente ao olho esquerdo, desci para a cozinha de calcinha e camiseta dos Beatles, examinei a geladeira - ótimo, nada de novo -, peguei uma cerveja, direcionei-me ao jardim - Evoé Dionísio - e metade da lata se vai com aquele primeiro gole gostoso - que horas são? Esse Sol... Puta merda deve ser pelo menos meio dia para mais -, no mesmo instante, o cachorro pulou em mim e ficou apoiado nas patas traseiras - owhn, vem aqui Sabujo velho da mamãe. Ta com fome? Ohwn, desculpa meu bebê, ja vou te dar comida ta bom? -. Fiquei ali mimando o vira-latas por um bom par de minutos, - você sente falta do papai não é? - ele não respondeu, apenas abaixou as orelhas e me encarou com um olhar que suponho ter sido cabisbaixo, ficamos ali abraçados por mais alguns bons pares de minutos -mamãe também meu bebê, mamãe também.-

Nenhum comentário:

Postar um comentário