domingo, 30 de dezembro de 2012

Palavras rasgadas não são bonitas.


Ia escrever um monte de linhas inúteis aqui
com meia duzia de palavras bonitas,
tentando te fazer algum mal, amor.

A beleza das palavras é corrosiva,
são só palavras bonitas,
palavra bonita alguma levou-te ao altar.

Ao contrário...
Causam dor...
Não, amor meu.

Causam dor a quem as escreve
as diz
as vive
aposta alto nelas
tem orgulho delas
e conta os dias para grita-las ao mundo.

Sequer há poesia no peito do cachorro sarnento,
pelo contrário
sua poesia onde anda?
Sua musa deve estar...
não é da minha conta.

Meras palavras bonitas e bem colocadas
são palavras quentes,
quentura onde há?
Quentura não há. 
Esqueci que esse peito quente não é meu
confundi nossa carne,
desculpe.

Só ficou esse busto frio...
essa mesma cara de paisagem para evitar questionamentos.
Minhas mãos que andam tão vazias,
como elas encaixaram tão bem com as suas?
Como pode isso?

Foi amada...
Ah foi...
Enquanto permanece essa dor é sinal que ainda o é.
Ah.. o é...

Não se arrependa de sua escolha,
eu já estou fora de cogitação,
não me faça estar certo novamente,
não me faça ter certeza de que o amor apenas se manifesta quando se tem medo de perder
não me faça desconfiar que ações são apenas palavras desesperadas.
Que promessas são apenas ações desesperadas
Não me faça confirmar que qualquer homem se torna um Sir com a iminência da perda da amada.
Não, não me faça confirmar isso
eu quero estar errado,
amo estar errado.

O que faço com essas mãos que viciaram em segurar as suas?
O que faço com esse peito que viciou no calor do seu?
O que faço com esse poeta que não consegue juntar meia duzia de palavras
para desesperadamente tentar te convencer?
Ah amor que não mais me pertence
se é que pertenceu.
 O que eu faço?

"Eu quero que você viva."
Me disse meu pedaço vivo
Sabendo que nunca mais vou encarar seu bonito olhar.
Seu bonito olhar...
Seu ridiculamente bonito olhar que me faz sorrir...

Não gaste suas lágrimas, ok?
Quem está a sós aqui sou eu.
Gaste as minhas
e lembre que elas não existem.

Em seu mundo elas não existem,
em meu mundo elas são só um apanhado de palavras rasgadas
e bonitas.
Como seu olhar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário