sábado, 29 de junho de 2013

Putinha V


"Não sou mulher pra ser esposinha de homem nenhum!"
Com sua fala forte
foi-se embora de perto do seu consorte.

"Quanto orgulho,
vai te levar a um monte de entulho"
Dizia, um outrem
a essa hora não importa quem.

Enquanto tentava entender o que se passava
o Bordel da Boa Esperança funcionava.

Tirou sua aliança e sorriu orgulhosa de seu preconceituoso ato
não se importou em machucar os joelhos andando de quatro.
Sua coleira parecia lustrosa,
combinava com seu quarto.

"Não sou mulher para ser esposinha de homem nenhum!"
Fechando um acordo incomum,
seria troféu de um canalha ébrio de rum.


Nenhum comentário:

Postar um comentário