sábado, 28 de setembro de 2013

O nome disso é estupro.


Mas não tem problema,
eu não sinto nada por ele.
Não digo que o amo,
não o beijo,
não dou as mãos,
não olho nos olhos,
ele só me come a força todos os dias,
mas eu juro que é sem sentimento.

Ele não faz por mal,
ele não usa a força quando eu não me nego.
Espero que ele enjoe de mim
e arranje alguém que o ame,
faça suas vontades sem questionar.
Ele não é uma má pessoa,
deve ser influência das drogas.

E com esse discurso
o crime tornou-se hábito
e ela achava ser diferente por ser vítima
não sabendo quantas e quantas e quantas
repetem o mesmo todos os dias.

Gente covarde
sente o cheiro do medo,
sente o cheiro da cultura de estupro gritando na mente
retraindo qualquer defesa.

Se você compactua com isso,
meu "amigo".
Eu tenho nojo de você
e vou arrancar seus belos olhos com minhas próprias mãos.


Sou contra toda e qualquer prática de violência e em especial violência contra a mulher. O medo da denúncia, o sentimento de piedade com o agressor ou a falta de fé em uma justiça são seus maiores inimigos. Eu perdi a pessoa que mais amei pois ela tem medo de se expor denunciando um estuprador que até hoje usa da força, ameaça e coação para conseguir o que quer e infelizmente uma denuncia só funciona com o testemunho da vítima, a qual sabe nome, telefone e endereço do agressor, mas tem medo que o mesmo destrua não só a ela, mas tudo ao redor dela. Se você é mulher, eu e uma multidão te pedimos: Seja forte! Denuncie!


Nenhum comentário:

Postar um comentário