domingo, 26 de junho de 2016

De um ator sem talento à Dionísio.


Nos andamos juntos por uns bons pares de anos.
Você me salvou da solidão certa
eu te salvei do ostracismo, da mesmice,
de todos que fazem mal uso de seu nome.

Estudei-te, fui teu
e você foi meu bem mais precioso.

Mas você está me enlouquecendo.
Eu não sei aonde foi que nos perdemos,
onde foi que você se vendeu 
enquanto eu te reverenciava sagrado.

Mas agora você parece só "um rolê"
e só ama quem é dos seus
e eu te amo.

Você se vendeu
Não posso te pagar.
Fechem as cortinas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário